Sistema Gestor de Conferencias CIAEM, XIV Conferencia Interamericana de Educación Matemática

Por defecto: 
Pensamento algébrico e o currículo enculturador evidenciado por professores
Francisco de Moura e Silva Junior, Barbara Bianchini

Construir: UVM
Sala: E101
Fecha: 2015-05-06 15:30 – 15:50
Última modificación: 2015-04-14

Resumen


Nosso objetivo neste artigo é apresentar os resultados de uma das etapas de uma pesquisa de doutorado, desenvolvida pelo primeiro autor e orientada pelo segundo, cuja questão de pesquisa foi: Quais e como aspectos de um currículo enculturador são evidenciados por dois grupos de professores ao tratar-se do pensamento algébrico? A fundamentação teórica está composta da perspectiva cultural para o currículo de Matemática segundo descrito por Bishop (1999) e nos indicadores de desenvolvimento do pensamento algébrico descritos por Fiorentini, Miorim e Cristóvão (1993) e adaptados por Silva (2012). A pesquisa é de cunho qualitativo, na qual realizamos entrevistas semiestruturadas, segundo Manzini (2003), com três professores do Ensino Médio e três professores da licenciatura em Matemática, sendo escolhida uma das questões propostas na entrevista para apresentarmos neste artigo. Concluímos que a atividade intercultural de contar, o valor do racionalismo e o componente simbólico, foram os itens mais evidenciados pelos professores entrevistados.


Palabras clave


Educação algébrica; Pensamento Algébrico; Currículo Enculturador; Ensino Médio; formação de professores

Texto completo: PDF