Sistema Gestor de Conferencias CIAEM, XIV Conferencia Interamericana de Educación Matemática

Por defecto: 
Linguagem matemática e tradução: movimentos e discussões acerca da polissemia
Janeisi Meira, Robson André Barata de Medeiros, Marisa Rosâni Abreu da Silveira

Construir: UVM
Sala: F102
Fecha: 2015-05-06 16:30 – 16:50
Última modificación: 2015-04-14

Resumen


No presente artigo discutimos acerca da tradução da linguagem matemática para a linguagem natural do estudante. Durante esse processo muitas interpretações são equivocadas e perpassam pela falta de domínio e conhecimento do vocabulário matemático, pois o domínio da linguagem proporciona o entendimento daquilo que se pretende traduzir. A linguagem materna pode possibilitar interpretações que não correspondem ao real significado do objeto matemático, pois é polissêmica, levando a pensar que a matemática também seja. A mudança do significado no universo matemático não é possível, mesmo que se mude o contexto, isto devido à linguagem matemática ser objetiva e universal, não podendo proporcionar outros entendimentos e interpretações além daquilo que está posto. As análises de nossas experiências docentes apontaram que os alunos atribuem à linguagem matemática os problemas da sua tradução. Todavia, o processo de tradução adequada é de grande importância para que proporcione a aprendizagem da matemática de modo coerente. e conteúdos.


Palabras clave


tradução, linguagem matemática, linguagem materna, polissemia, ensino e aprendizagem.

Texto completo: PDF